Posts da Categoria Viagens

Annecy

O segundo destino da nossa viagem foi a cidade Annecy. “Annecy está situada a 448 metros acima do nível do mar, na ponta norte do Lago de Annecy no norte dos Alpes franceses entre Chambéry e Genebra. Ela está situada entre os maciços de Bauges ao sul e Bornes ao leste, separados pelo lago e a colinas e planícies de Albanais e de Genevois ao oeste e norte. A cidade ocupa uma posição estratégica nas rotas entre Itália, Suíça e França”. A cidade é muito linda e foi o melhor fondue que eu já comi na minha vida! Vou procurar o nome e as fotos do lugar que fomos para compartilhar aqui depois! Confesso que fiquei chatiada porque metade da cidade estava em manutenção, portanto não consegui tirar foto naquela casinha famosa no centro histórico, mas enfim sofrer pra quê, né gente?! Além de muito linda come-se muito bem em Annecy, inclusive nosso hotel tinha um restaurante maravilhoso e tivemos uma noite incrível lá degustando o menu do chef, com direito a mimos porque falamos que estávamos em lua-de-mel:D
O que me chamou bastante atenção nessa viagem foi o trajeto, a estrada de Provins para Annecy é simplesmente perfeita, no sentido literal de uma estrada, e no sentido de paisagens. Senti que a cidade não tem o espírito jovem, não sei se foi a época que fomos, mas o pessoal era bem mais velho que a gente.
Laura, o que você mais gostou em Annecy?
-A cerveja.
Eu amo cerveja, adoro provar cervejas diferentes, e a que experimentei lá foi pro topo da minha lista num flash! Ela sé chama “Brasserie Du Mont Blanc” o tipo é a La Blanche. Se alguém ler isso e souber onde posso encontrar aqui no Brasil, por favor me falem onde!

Baci,baci

PS:MELHOR FONDUE EVEEEERRRR!

 

Provins

A cidade Provins foi escolhida para o roteiro por dois motivos, um, porque é uma cidade medieval que fica super perto de Paris, logo é um bom ponto pra conhecer e descansar o corpo logo quando se chega de viagem; dois, porque é uma cidade medieval, e só isso é motivo o suficiente pra mim (hehe). A cidade já foi ponto de comércio de lã, tecidos, vinhos, peles, tintas, jóias e tudo que se podia e não podia se comercializar naquela época, séculos 12 e 13. Além disso no ano de 2001 ela entrou para a lista de Patrimônio Mundial da Unesco. Apesar de ser pequena a cidade tem sua vida própria, alunos indo pra escola durante a manhã, brincando na praça no recreio -me deu um certo alívio saber que ainda existe infância assim, chega eu senti uma invejinha branca deles, imagina sua infância numa cidade medieval?

Baci, baci
Laura Valadão

Ps: minha infância foi incrível, fazenda, primos, imaginação, milhopã…=D

Provins também é conhecida como “cidade das Muralhas”, e olha só que lindo, e que vibes. Eu AMO!


Essa aqui é a Torre Cesar, lá de cima a vista é incrível!

O viajante

Todas as vezes que eu desço de algum avião eu sempre paro – por um mili segundo é claro, não queremos irritar todos os passageiros loucos para descer da aeronave. Paro alí no meu mili segundo do meu universo paralelo e sinto a cidade me receber. Algumas me recebem com um abraço caloroso, outras com uma humidade que é quase um beijo, e outras com aquele ventinho gélido, aquele bem-vindo tímido, podendo ser comparado a um tapinha amigável nas costas. Paris sempre me recebe assim, na timidez, mesmo já tendo nos conhecido antes. Logo quando esse mili segundo acaba, começamos a seguir a manada em direção a imigração e então passamos por um túnel gigante que tem o teto peculiar que para mim parece pelo/espuma. Mas não é só isso, além do teto as paredes de todo o extensão do corredor são repletas de obras de arte (em cartaz ou material do tipo) e frases de escritores famosos sobre “viajar”. Eu aqui já paro de caminhar e deixo a esteira me levar para que eu consiga ler todas, pressa pra quê?

Destaquei uma que tive até que caminhar na contra mão para tirar uma foto, para não esquecer o seguinte “Voyager c’est naître et mourir à chaque instant” (Viajar é nascer e morrer a cada instante). O autor é Victor Hugo, que de acordo com o wikipedia foi um novelista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos francês de grande atuação política em seu país. É o autor do famoso Les Misérables. Sábio, não? Já ouvi várias frases sobre viajar- sim, o verbo, no infinitivo, porque não importa para onde você vai, você nunca volta o mesmo. Se eu te perguntar “o que é viajar para você?”, o que você me diz? Existem pessoas que não gostam de viajar, gostam de se enraizar, e eu nem julgo porque nosso “lar” também é algo que não tem preço, mas tem valor, e esse nem consigo explicar. Porém, EU, euzinha aqui, “AMO/SOU” viajar, como dizem alguns instagrams por aí “se viajar fosse de graça, ninguém me via mais”. E nesse caso concordo com nosso amigo Victor que viajar é de fato nascer e morrer a casa instante, e não só isso é desaprender e aprender também.

Muito bem, voltando aos tramites de todo viajante, depois da imigração a manada segue para o “baggage claim” que nada mais é um momento de tensão pra mim porque eu fico esperando a esteira “cuspir” minha mala como se ela tivesse se tele-transportado da minha cidade para alí e se ela não aparecer é porque não teve sucesso, tadinha. Lembro bem quando voltei de mudança da Itália pro Brasil uma das minhas malas não apareceu, fiquei bem chateada, parece que essas coisas só aconteciam com outras malas. Quando você avista sua mala é um momento especial com direito a música romântica no fundo. Pois bem, como essa nossa viagem de lua-de-mel foi uma semana, levamos cada um uma mala, e com folga (que orgulho). As duas chegaram bem, com atraso, mas o importante é chegar.
Depois das malas cada um da manada segue seu rumo, alguns pegam taxi, outros uber e outros alugam carro, que foi o nosso caso. Alugamos um e na hora fomos seduzidos a fazer o upgrade pelo mesmo modelo porém novo, e com GPS embutido.
-Toca pra Provins, Fabio!

Alguns bons minutos depois que entramos no carro foram dedicados ao “reconhecimento do território” e às funções/configurações do carro. Tudo pronto, aqui vamos nós em uma viagem no tempo para a cidade Provins!

Ok, ok escrevi demais e perdi o foco hehe, mas vamos aqui ao primeiro post sobre a cidade -sim, vou ter que dividir em dois porque as fotos estão muito pesadas.

O hotel quem escolheu foi meu marido, a contra gosto meu. Por mim a gente teria ficado em um que tinha paredes de pedra, cama com dossel, decoração rústica e aquela vibe de que estamos em 1400. Depois da primeira volta pela cidade e da primeira noite lá eu tive que agradecer a escolha dele haha. A cidade é tão antiga que juro que fiquei com muito medo. Medo de ver espíritos perambulando por aí, porque eu tenho certeza que espirítos que já passaram por lá não foram poucos (e não, ver espíritos não é um habito meu, é só uma maneira de representar o meu medo do desconhecido). Conclusão: mordi a língua, mais uma vez, e tive que tirar o chapéu pro Fabio. Nosso hotel, o Le Hotel Cesar Provins, estava todo novinho, limpino e fofinho para nos receber.
Se não acredita é só dar uma olhada aqui nas fotos! =D

Fica aqui um grande abraço aos viajantes, e aos enraizados! :**
Baci, Baci
Laura Valadão

PS: próximo post falo mais sobre Provins!

Mallorca | Spain

Ciao!
Vocês já ouviram falar em Maiorca? Mallorca? Ou até mesmo Majorca?
hahah É uma ilha (gigas) da Espanha, que tem as praias mais lindas que eu já vi na minha vida (até agora). Nunca vi nem piscina com água tão cristalina! Lá existem várias cidades, eu e minha amiga ficamos em Manacor, cidade natal de Rafael Nadal! A cidade mais badaladinha é Palma, onde tem Pacha, Nikki beach e outros semelhantes. A alta temporada começa agora em Junho, quem ainda não conhece e quer ir pra algum lugar novo, fica a dica! Ah, e quem quiser pode dar um pulo em Ibiza, o ticket para fica 40 E (ida e volta).
Check it outt!
Baci Baci
=*

            

Milano and plus

Ciao galera! Quem me acompanha no insta sabe que eu dei um pulo em Milão final de semana passado. Para quem gosta de dicas de viagem aqui vão:
Durante o dia visitei o Castello Sforzesco e logo atrás tem o Parco Sempione, que é lindo de morrer. Claro que o Duomo, aquela igreja linda que é basicamente o “centro” da cidade, e se tiver a chance vá ao topo dela (eu não fui :/).
Comer pizza no Buona Forchetta (Via Casale) e depois dar um “giro” na rua Ripa di Porta Ticinese, lá existem vários barzinho legais e badalados, nós acabamos indo no Rebelot del Point, onde tomei um cosmopolitan mara!Segue depois para a balada PUNKS WEAR PRADA, super top, chegar ou cedo, ou tarde tipo 2 am, caso contrário você desanima com a fila. Aperitivo no PITBULL Cafè (Corso Como), onde a comida é gostosa e os drinks também, e logo quando acaba o buffet a música começa, amei lá, quase não queria ir embora! Depois fomos para uma balada que fica dentro de um igreja (ops hihi) mas é linda de morrer e amei o DJ, se chama Il Gattopardo Cafè. No mais, é caminhar e ir descobrindo novos lugares.
Espero que gostem :)
Baci Baci =*
        

De detalhe em detalhe…temos um museu | Musei Vaticani

Quem me acompanha por aqui sabe a minha “tara” por castelos,coisas, e cidades antigas. Va bene, agora venho mostrar pra vocês um pouquinho do que te espera no Museu Vaticano. A primeira informação importante é que todo último domingo do mês a entrada no museu é gratis. Sim, é só chegar e entrar, obviamente quem chegar mais cedo vai pegar o museu mais vazio, o que é melhor pra quem adora ficar admirando as obras.
Nós chegamos cedo e fomos direto para a Cappella Sistina. Chegando lá você consegue ficar um dia inteiro olhando pro teto e para as paredes, sem brincadeira, é lindo, mas fiquei triste porque não pode mais tirar foto lá :/ (nem sem flash, quem tenta leva um “pagadão” italiano). Mas a Cappella não deixa pra trás as outras igrejas soltas pela cidade não hihi isso é, na minha leiga opinião.
Sou um pouco esquisita em museus porque fico olhando cada detalhe, nas pilastras de mármore TODAS trabalhadas, nas pinturas dos móveis, que de tão bem feitas parecem peças de ouro mesmo, nos detalhes de apoio, nas molduras dos quadros…Enfim eu sempre olho essas pequenas coisas, porque elas dão muito trabalho e fazem o ‘conjunto’ grandioso.
Tentei capturar alguns dos detalhes que me chamaram atenção entre outras coisas, dá uma olhada:
IMG_5194.JPG
Ta, primeiro meu look, com minha combinação de cores favorita, preto, branco e vermelho.
IMG_5195.JPG
IMG_5171.JPG
IMG_5112.JPG
IMG_5121-0.JPG
IMG_5141-0.JPG
IMG_5119-0.JPG
IMG_5100.JPG
IMG_5088-0.JPG
IMG_5089.JPG
IMG_5103-0.JPG
IMG_5183.JPG
IMG_5110.JPG
IMG_5104.JPG
IMG_5085.JPG

Crazy Weather

Gente, pra quem acha que Brasília tem o tempo doido, imagina o daqui, que um dia ta super frio e chuvoso, tendo que usar galocha, e no outro um sol digno de uma blusinha de malha. Eu hein, fa caldo, fa freddo…rsrs
Fui com as girls dar uma volta na H&M, na Via del Corso, pra quê? Pra sofrer, isso sim, mas não resisti e acabei levando um poncho e outras coisitchas. No caminho encontramos uma manifestação, pensei comigo mesma “gente, aqui também tem isso..” haha SIM! Enfim, protestar é uma forma de expressar e exigir seus direitos como cidadão, os romanos são bem educados nesse aspecto, bom, pelo pouco que eu vi.
Ok ragazzi,
Bacio babies :*

No meu look: Chapéu: OS/ON | blusa: MadameMS | shorts: Levi’s | slip-on: Steve Madden |

Ah me sigam no instagram para acompanhar de perto meu dia-a-dia aqui, inclusive com alguns vídeos rápidos de make :D @lauravaladao

IMG_3987.JPG
IMG_3970.JPG
IMG_3976.JPG